Desodorante natural não funcionou pra mim, e agora?

O desodorante natural não funcionou para você? O processo de adaptação de um antitranspirante para uma alternativa mais saudável e orgânica nem sempre é instantânea. A transição é diferente de pessoa para pessoa, o que é bastante compreensível. Mas a nossa preocupação é a mesma: queremos que você não desista e que tenha a melhor experiência com o desodorante natural.

Por isso, desenvolvemos este artigo com dicas para acelerar esse processo de transição - e que ao mesmo tempo confortem o seu corpo. Continue lendo e descubra o que fazer nesse momento:

Primeiro, entenda como funciona a transpiração

É muito importante, em primeiro lugar, entender o processo como um todo. A transpiração é uma função essencial do nosso corpo. É ela quem controla a temperatura e também faz a liberação das toxinas que temos guardadas. Essa purificação traz equilíbrio, pois elimina proteínas, minerais, gorduras e demais nutrientes que não foram utilizados pelo corpo. Porém, quem vai acabar se aproveitando disso são bactérias: são elas que trazem o mau cheiro nas axilas quando fazem o processo digestivo dessas substâncias.

Entenda a diferença entre antitranspirante convencional e desodorante natural

Os antitranspirantes convencionais possuem cloridrato de alumínio, um composto perigoso para nossa saúde. O seu efeito é de obstruir e bloquear as glândulas sudoríparas, pois possui partículas pequenas que penetram no corpo e que impedem a saída do suor. Além disso, como são solúveis em água, se dissolvem com a umidade do corpo e são absorvidas, o que pode causar problemas diretamente na saúde.

Já os desodorantes naturais de pedra, desenvolvido pela Alva, afeta apenas as bactérias que causam o mau odor. Ou seja, não impede a saída do suor e nem interfere no equilíbrio da pele, pois possui em seu composto o alúmen de potássio. Porém, por ter um efeito adstringente, consegue regular a produção de suor quando estamos em momentos de baixa atividade física.

Agora que você já entende melhor disso, vamos falar sobre a transição natural do antitranspirante para o desodorante em pedra.

O que fazer se o desodorante natural não funcionou 

Em primeiro lugar, não se desespere! Como você está saindo de um processo mais artificial, é muito comum que o seu corpo esteja estranhando. Em alguns casos, somente o tempo auxiliará nessa situação, mas nós trouxemos algumas dicas que podem te ajudar a acelerar este processo. Confira:

  1. Lave as roupas com bicarbonato de sódio

Pode parecer uma tarefa que não impacte muito, porém, muitas vezes o antitranspirante fica impregnado nas mangas das blusas, principalmente se você o usa com frequência. Em alguns casos, podem não ter manchas visíveis, mas em outros, pode ficar até a marca branca do aerossol. Lavar as roupas com bicarbonato de sódio ajuda a remover esses vestígios!

  1. Faça uma esfoliação na região

Também é preciso desintoxicar suas axilas. Tenha em mente que grande parte da sua vida você utilizou antitranspirantes. Por isso, existe um certo acúmulo de produtos na região que pode ficar mesmo após dias de limpeza. O que nós recomendamos é fazer uma esfoliação cuidadosa na região. Uma bucha vegetal já ajuda. Faça este processo uma vez por semana, mas cuide para não machucar suas axilas: faça movimentos suaves e utilize sabonete.

  1. Alimente-se e hidrate-se bem

Outra dica muito importante é a questão da alimentação. Carnes vermelhas, temperos fortes, alimentos processados e gorduras, quando digeridos pelo corpo, acabam liberando substâncias que são as favoritas das bactérias. Localizadas nas axilas, elas se reproduzem mais rápido e possuem um cheiro mais intenso. Por isso, tente reduzir um pouco o consumo desses alimentos. Além disso, beber água também é essencial para desintoxicar o corpo: isso porque ela faz a diluição de toxinas mais rapidamente. Sendo assim, fica mais fácil liberá-las!

  1. Evite usar roupas com tecido sintético

Essa dica já é um pouco mais difícil de ser aplicada, porém também ajuda no processo de transição natural. Tecidos como o poliéster acabam retendo uma quantidade maior de umidade no corpo, o que, consequentemente, aumenta o suor e o mau cheiro. Por isso, nesse momento de transição, busque usar tecidos mais naturais.

  1. Deixe suas axilas respirarem

Durante o sono, nosso corpo e mente passam por diversos processos importantes para o equilíbrio da nossa saúde. A regeneração da pele é uma delas, onde a pele morta acaba sendo eliminada. Por isso, tome um banho antes de ir para a cama e experimente não passar nenhum produto nas axilas antes de dormir, pelo menos durante esse processo de transição.

  1. Se comprometa e tenha paciência

Por fim, resista à tentação de usar o desodorante antitranspirante, mesmo se você estiver sentindo desânimo durante o processo de adaptação. É muito importante manter uma rotina e seguir todas as dicas que demos. A frase “dar tempo ao tempo” pode soar clichê, porém, é um fator essencial durante a transição, pois o seu corpo precisa se acostumar a esta atitude saudável e sustentável. 

Essas foram as nossas dicas de transição caso o desodorante natural não funcionou para você. Tente colocar essas sugestões em prática, mas se você tiver alguma dúvida ou se mesmo assim os desodorantes naturais ainda não causar efeitos, sinta-se livre para entrar em contato com a gente. Estamos aqui para te ajudar! Até a próxima.