Qual o verdadeiro significado do Natal?

Quando Dezembro começa a se aproximar, e as decorações de Natal começam a encher as ruas, casas e lojas, é difícil não se animar com o espírito natalino - ele contagia nossos corações, e nos enche de inspiração para visitar, rever e presentear nossos parentes e amigos mais queridos!


DE ONDE VEIO ESSE COSTUME?


O Natal foi uma data cunhada pelos cristãos, onde se comemora o nascimento de Jesus Cristo. A palavra “Natal” tem origem no termo em latim Natalis, que significa “nascimento”! E mesmo sendo uma data originalmente cristã, continua sendo um dos feriados mais comemorados do mundo, mesmo por pessoas não-cristãs!


Mas antes do nascimento de Jesus, 25 de Dezembro já era uma data especial para outros povos: os Romanos já a utilizavam para marcar o solstício de Inverno e homenagear o deus do sol, “Sol Invictus”, pedindo por um ano de fartura e pela renovação das forças de todos! 


DE ONDE SURGIU O PAPAI NOEL?


Você provavelmente está se perguntando: mas se é um feriado religioso, de onde surgiu o Papai Noel?


A figura do Papai Noel é a mais emblemática de todas, pois sua origem é muito debatida até hoje. A explicação mais aceita no mundo é que o Papai Noel era, originalmente, São Nicolau de Mira: um bispo turco conhecido por prestar ajuda aos pobres, crianças e suas mães. A figura que conhecemos hoje, do homem gordinho de vermelho carregando um saco cheio de presentes, foi na verdade criada em 1863, por um cartunista americano chamado Thomas Nast!

A data em que as crianças recebiam presentes era, na verdade, 6 de Dezembro - Dia de São Nicolau!


E OS OUTROS ENFEITES DE NATAL, DE ONDE VIERAM?


Existem muitas lendas para explicar a origem dos enfeites mais famosos de natal. A estrela, os presentes, as velas, árvores e guirlandas, todas elas tem um significado que pode ser muito simples, ou super interligado com a história da região onde o feriado foi criado!


A Estrela Guia, sem dúvidas o enfeite mais famoso do natal, tem sua origem na figura bíblica da Estrela de Belém, que na lenda guiou os três Reis Magos até o local onde Cristo nasceu. Dos Reis Magos, chamados Melquior, Baltasar e Gaspar, Jesus teria recebido Ouro, que é um presente para reis, Olíbano, que é um presente para sacerdotes, e Mirra, que é um presente para profetas.


A Árvore de Natal, o segundo símbolo mais conhecido do Natal, na verdade não tem origem cristãs como o que vimos até então: seu uso data de festividades pagãs que ocorriam desde antes do nascimento de Cristo! Na antiguidade, árvores que não perdem as folhas no inverno (chamadas de perenes) possuem um significado muito forte de prosperidade! O pinheiro era utilizado desde antes do cristianismo pelos romanos para comemorar a Saturnália, em homenagem a Saturno - o deus da agricultura e fartura.


Nos dias de hoje, acredita-se que colocar uma árvore perene dentro de casa atrai prosperidade, fartura e fertilidade!


As Velas de Natal, que hoje em dia também são representadas pelas luzinhas que penduramos ao redor da árvore e da casa, possuem um dos significados mais simples, o de iluminar nossos caminhos!

"Ao presentearmos quem amamos com produtos naturais e orgânicos, agradecemos suas lições e também ensinamos. Porque ao fortalecermos essa conexão, quem está do outro lado sente e também se conecta com a gente. 
Que neste Natal suas conexões sejam fortalecidas mesmo que distante!"

- Ananda